Voltar para a tela anterior.

Vereadora Denise protocola projeto que orienta sobre perigos do uso de formol em salões de beleza

Parlamentar recordou, na sessão da terça-feira (04/12), que substância é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária


O emprego do formol em salões de beleza é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segundo o órgão, o componente só é permitido como conservante adicionado durante o processo de fabricação nas indústrias, com concentração máxima de 0,2%. Por isso, toda atenção é pouca.

No entanto, segundo a vereadora Denise Pêssoa/PT, para ter efeito alisante, o formol muitas vezes é utilizado em doses elevadas, acarretando sérios danos à saúde de quem o prepara, aplica e recebe. Quando absorvido pelo organismo por inalação ou exposição prolongada, apresenta risco de câncer na boca, nas narinas, no pulmão, no sangue e na cabeça. Por isso, na última terça-feira (11/12), a petista protocolou um projeto de lei que orienta clientes de salões de beleza sobre os perigos com o uso do formol. 

"Muitas mortes já ocorreram pelo efeito tóxico agudo. E, apesar da proibição, ele continua sendo utilizado de maneira disfarçada em produtos ou nas escovas progressivas", completa Denise.  

Através do projeto de lei, a parlamentar pretende que os salões de beleza possam manter placas informativas visíveis alertando seus clientes para os riscos da utilização deste produto.

06/12/2018 - 11:28
Gabinete da Vereadora Denise Pessôa/PT
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo