Voltar para a tela anterior.

Desapropriação de comunidade-Igreja do São Victor Cohab pauta reunião intermediada por Meneguzzi


Encontro com o secretário de Governo contou com a presença de lideranças da Amob


O vereador Alberto Meneguzzi/PSB esteve reunido com o secretário de Governo Municipal, Luiz Eduardo da Silva Caetano, na tarde desta terça-feira (05/09). O encontro teve a participação de representantes da comunidade Nossa Senhora de Fátima e da Associação de Moradores, ambas do Bairro São Victor Cohab. O pároco local, padre Carlos Bertotti, também participou da agenda. A pauta principal foi a notificação extrajudicial, expedida pela Procuradoria-Geral do Município (PGM), para a desocupação, em 30 dias, de um terreno utilizado pela comunidade, para diversos serviços de interesse público.

O terreno em questão sedia o templo, onde são celebradas missas semanais há mais de 20 anos, e também serve como área de lazer, pois ali estão instalados aparelhos da Academia da Melhor Idade (Amei). Além disso, o complexo conta com uma capela mortuária mantida pela associação de moradores e uma sala com dez computadores à disposição dos moradores, onde são ministrados cursos e oficinas gratuitamente.

O presidente da Associação de Moradores, Nerval Coelho, apresentou uma cópia do contrato no qual a urbanizadora cedia o referido imóvel para uso comunitário, mais especificamente para a construção da igreja. Ali, na sacristia da pequena igreja, também funciona a catequese, com sete grupos e o Clube de Mães Cantinho da Amizade, que existe há mais de 40 anos. A agremiação reúne, semanalmente, um grupo de mulheres que confeccionam peças de roupa, para as famílias carentes.

“O secretário Caetano argumentou que a notificação é extrajudicial, ou seja, que o município lançou o mesmo documento para todas as entidades que controlam os espaços públicos, para que elas busquem o Executivo e possam dar explicações dos serviços e da utilização dos prédios. O que causa estranheza e revolta nos líderes comunitários é que, antes, se expede um documento que amedronta para, depois, chamar para conversar”, comentou o vereador.

Ficou acertado que a associação e a comunidade-Igreja produzirão um relatório que reúna dados estatísticos de utilização, bem como, fotos e outros documentos que caracterizem o espaço e os serviços como de interesse público, para que o Executivo venha a realizar a regularização e os chamamentos públicos e as entidades possam continuar usufruindo dos locais. O material deverá ser entregue nos próximos dias à PGM.

“O bom senso precisa imperar. O legalismo está ferindo os cidadãos. A comunidade do São Victor Cohab é muito envolvida, e eles temem que a desocupação torne aquele lugar mais um ponto de consumo de drogas. O que, hoje, é lazer pode se tornar ponto de violência. Esse tem sido meu papel na Câmara. Primeiro, visitamos os locais. Depois, oficiamos e pedimos reuniões, porque a população precisa dessa transparência”, destacou Meneguzzi.

A vice-presidente da Associação de Moradores do Bairro Tijuca também participou do encontro.

05/09/2017 - 18:20
Gabinete do Vereador Alberto Meneguzzi
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo