Voltar para a tela anterior.

Simbolismo das máscaras africanas abre as atividades da Semana de Consciência Negra na Câmara Municipal de Caxias


Uma oficina foi ministrada pela acadêmica de Artes Visuais Gabriela Picancio, a partir de uma iniciativa da Escola do Legislativo


O simbolismo das máscaras africanas abriu as atividades da Semana Municipal da Consciência Negra na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul, nesta segunda-feira (16/11). Uma oficina de confecção dos adereços foi promovida pela Escola do Legislativo e ministrada pela acadêmica do curso de Artes Visuais da Universidade de Caxias do Sul (UCS) Gabriela Picancio. Participaram da iniciativa alunos do Ensino Médio.

O diretor da Escola do Legislativo, vereador Edson da Rosa, cumprimentou os estudantes e destacou que as ações programadas estimulam as pessoas a conhecerem as diferentes expressões culturais. As atividades também buscam mais avanços nas políticas de integração e nos conhecimentos sobre a cultura afro, com o propósito de se construir uma sociedade mais justa e igualitária. “A partir de oficinas como esta, procuramos sensibilizar mais pessoas a conhecerem a diversidade cultural e a trabalharem e se envolverem com a promoção da igualdade”, ressaltou Edson.

A acadêmica Gabriela Picancio detalhou as origens e os possíveis significados das máscaras africanas, pontuando as características, conforme diferentes épocas e o envolvimento das distintas tribos. Também lembrou que elas inspiraram alguns artistas conhecidos como os espanhóis Pablo Picasso e Salvador Dalí. Na opinião da acadêmica, independentemente de cultura, religião ou crença, as máscaras contêm elementos que agregam muitas expressões e sinalizam para o caminho da união, tendo em vista que podem ser utilizadas por diversas pessoas, de acordo com determinada representação.

Estudante do 3º ano da Escola Estadual Irmão José Otão, Marina Marques, 17 anos, gostou da experiência. Ela elaborou uma das máscaras e fez questão de estilizá-la com cores de sua preferência.   

Na noite desta segunda-feira (16/11), as atividades na Câmara em torno da Semana da Consciência Negra prosseguem. Às 19h30min, haverá o painel "Década Internacional de Afrodescendentes: Reconhecimento, justiça e desenvolvimento", com os palestrantes Jorge Terra, integrante da Comissão de Direitos Humanos da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e da Rede Afro-Gaúcha de Profissionais do Direito; Denise Foss, secretária-adjunta de Educação de Gramado; e Karla Meura, advogada e membro da Rede Afro-Gaúcha de Profissionais do Direito. A atividade é gratuita e aberta ao público. Também haverá transmissão pela TV Câmara (canal 16 da NET).

 

A Semana

A Semana Municipal da Consciência Negra foi criada pelo Decreto Legislativo nº 50/A, de 13 de dezembro de 1996. O texto prevê que a programação antecede o dia 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra e Ação Antirracismo, e envolve, além do Legislativo, a comunidade negra. Neste ano, a organização ficou a cargo da Escola do Legislativo e da Coordenadoria de Igualdade Racial do município, com o apoio de diversas entidades, como o Conselho Municipal da Comunidade Negra e União dos Negros pela  Igualdade (Unegro), entre outras.

A programação, embora se concentre durante a Semana, tem eventos durante todo o mês de novembro, em vários locais.

16/11/2015 - 18:24
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a) e Redator(a): Vania Espeiorin - MTE 9.861

Ir para o topo